segunda-feira, 31 de dezembro de 2007

Feliz Ano 2008




E, pronto, cá estamos em mais um "último dia do ano"... Desta feita é 2007 que termina...


Não foi, de facto, o melhor ano da minha vida... Não terá sido também o pior... Mas podia ter sido bem melhor!! Isso podia!


É chegada a hora do balanço anual e das reflexões habituais... Não tenho muito em que reflectir, uma vez que levei o ano a fazê-lo e a tentar encontrar formas de melhorar ou de, pelo menos, modificar o meu modo de encarar a Vida e os probleminhas do dia-a-dia com que me vou deparando... No geral, foi um ano complicado, com relações interpessoais para gerir e com demasiada confusão para o meu gosto.


Por outro lado, foi muito agradável acompanhar a aventura de duas amigas que compraram as suas casinhas. Estão felizes e, como diz a minha querida Patrícia, são as "felizes proprietárias de uma grande dívida". LOL


Para uma outra amiga, o São Valentim trouxe-lhe um namorado "five stars", o nosso Grande Mestre Ubra. Abençoado "Jantar dos Encalhados", hein?! LOL


Para o meu sobrinho (o verdadeiro, nenhum dos outros) também foi o ano da mudança, da renovação, do começo de uma nova fase da vida dele. Está de bem com a vida, está feliz e isso é o que mais me interessa de momento. Força, Binho, venham de lá os meus sobrinhos-netos!! eheheheh




Este era o "post" que comecei a escrever ontem e não tive tempo de acabar antes do início do novo ano. Resta-me acrescentar que o meu Príncipe está cada dia mais lindão e um verdadeiro papagaio. De momento sou o "Tiuno"... Já não é mau, se tivermos em conta que para a minha Princesa Camy já fui o "Tio Guga"... LOOOOOOOOL
Como não tenho nada mais a acrescentar, desejo a todos um Feliz Ano 2008, cheio de sucessos e realizações e com tudo o que a Vida tem de melhor.
Beijos, abraços e

quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Futilidade vs Necessidade




As imagens dispensam qualquer palavra. Basta-nos pensar no dinheiro que gastamos todos os dias apenas por uma questão de alimentarmos esta "fogueira de vaidade" que é o dia-a-dia de uma sociedade dita "evoluída". Contra mim o digo...

domingo, 23 de setembro de 2007

XXIV Seixalíada - Um sábado diferente


Ontem foi um sábado diferente dos habituais. Completamente!
Ontem, cumpriu-se a cerimónia de abertura da XXIX Seixalíada, no Parque das Festas em Corroios, mais exactamente na Quinta da Marialva. Para quem desconhece o que são as Seixalíadas, digamos que são os Jogos Olímpicos do concelho do Seixal. Durante cerca de um mês inteirinho vão realizar-se torneios e campeonatos das mais diversas actividades desportivas existentes no concelho do Seixal. Não terão a importância dos Jogos Olímpicos, é um facto, mas são a forma encontrada, desde 1982, pela Câmara Municipal do Seixal para dinamizar o desporto no concelho. E têm-no feito muitíssimo bem, diga-se.
Lá estavam ontem, todas as colectividades do concelho com todos (ou quase todos) os seus atletas. Do Atletismo ao Futebol, passando pelas Damas, pelo Xadrez, pelo Dominó ou pela Ginástica (em todas as suas vertentes), pelo Boccia, pelo Basquetebol em Cadeira de Rodas, pelo Body Combat, enfim, havia demonstrações de tudo.
Como não poderia deixar de ser, havia uma exibição que me era especialmente cara: a classe de Ginástica de Manutenção do Independente Futebol Clube Torrense! Não, eu não era um dos elementos participantes, até porque o Seixal não o meu concelho de residência, como sabem. Mas uma das participantes era a minha irmã. E eu não poderia deixar de estar lá para lhe dar toda a força e apoio, certo?
Com apenas dois treinos e com muito nervosismo, lá subiu a palco e lá desempenhou o seu papel o melhor possível. Foi muito bonito, dentro do género. Apesar da péssima qualidade, deixo-vos o vídeo que consegui gravar com o telemóvel. Ela é o terceiro elemento da segunda fila a contar da direita. Aquela que, de vez em quando, sai da fila... LOL E das que se deitam no chão e levantam as pernas, é a da esquerda:

video

Apesar de tudo o que se tem passado nos últimos tempos, e quem é meu amigo sabe que não tem sido fácil, não pude deixar de me emocionar ao vê-la participar naquela actividade. Ao fim e ao cabo, é tudo uma questão de sangue, não é? :)

Acima de tudo, valeu pelo espectáculo em si, pela participação dos munícipes e de todo o público em geral que proporcionou que a confraternização e a defesa dos ideiais desportivos concelhios fosse, uma vez mais, salvaguardada.

Para mim, o momento alto da cerimónia de abertura da Seixalíada foi a exibição da classe de Ginástica do Clube Recreativo da Cruz de Pau, responsáveis pela entrega da bandeira do evento ao vice-presidente da Câmara Municipal do Seixal para ser hasteada. Um dos elementos, o topo de uma das duas torres humanas, caiu mas nenhum dos outros se "desmanchou" e a exibição continuou. Num ápice, reergueram a torre e a bandeira foi, finalmente exposta aos olhares curiosos da assistência. Caso para dizer "Ah, mulher!! Temos ginasta de fibra!"

Até finais de Outubro, acompanhemos a XXIV Seixalíada.

Voltem que eu também volto em breve.

B&A

Nuno

quinta-feira, 9 de agosto de 2007

Finalmente!!



Sim, finalmente acabei o curso! Ao fim de alguns anos, foi finalmente dada por concluída mais uma etapa da minha vida. Já não era sem tempo, não é?

No passado dia 07.08 fui "brindado" com a passagem ao estado de "licendiado". Finalmente e num dia tão importante, estava terminado.

Desde o dia em que soube o resultado do último exame que a minha mãe me tinha oferecido o anel de curso... E desde esse dia eu disse que só o usaria a partir do dia em que tudo estivesse legal e definitivamente terminado. Calhou isso acontecer num dia com tanto significado: no dia 7 de Agosto cumprir-se-iam 52 anos do casamento dos meus pais. Sabendo do orgulho que o meu pai teria em saber que o meu curso era o preferido dele, ter este anel no dedo toma um significado totalmente diferente... Não é apenas um anel no dedo para mostrar o meu grau académico; é a razão para olhar para a mão e pensar "Obrigado pela educação que me deram e pela formação que me proporcionaram".

B&A

Nuno

sábado, 4 de agosto de 2007

Ordinary Day - A música do momento!


A voz desta irlandesa continua igual a si mesma: bonita, límpida e a transmitir muito prazer ao ouvir-se.

Já no tempo dos Cranberries me deliciava a ouvi-la. Agora, com este regresso a solo, volto a deixar-me seduzir com este "Ordinary Day". Simplesmente fabulosa! Espero q gostem tanto como eu.

domingo, 29 de julho de 2007

Sogras, sogros, noras e genros!

Recebi esta imagem de uma amiga (Obrigado, Lointra) e fartei-me de rir com ela. De facto, há coisas que nunca hão-de mudar. E a relação sogra-nora é uma delas.
Podem haver sogras muito boas e noras exemplares... Podem ser noras perfeitas, daquelas que fazem tudo "como manda a lei"... Mas têm sempre uma sogra que consegue ver o último grão de pó na cantinho da parede que fica por trás do guarda-fatos do quarto do sótão! (para terem a noção de como as sogras vão á procura nos mais escondidos recantos...)
Ou seja, da mesma forma que um pai nunca acha que um genro é suficientemente bom para a sua "menina", uma mãe consegue sempre ver defeitos na nora mais perfeita que o seu filho conseguiu arranjar. Lembram-se do Complexo de Édipo?
Tendo isto em linha de conta, só podemos concluir uma coisa: os únicos seres completamente felizes foram Adão e Eva!
B&A
Nuno

domingo, 22 de julho de 2007

Candyman - Christina Aguilera





Tarzan and Jane were wingin' on a vine"
Candyman, Candyman
Sippin' from a bottle of vodka double wine
Sweet sugar candy man [whispered]

I met him out for dinner on a Friday night
He really had me working up an appetite
He had tattoos up and down his arm
There's nothing more dangerous than a boy with charm
He's a one stop shop, makes the panties drop
He's a sweet-talkin', sugar coated candy man
A sweet-talkin', sugar coated candyman

Ooo yeah..

He took me to the Spider Club at Hollywood and Vine
We drank champagne and we danced all night
We shook the paparazzi for a big surprise
the gossip tonight will be tomorrow's headline

He's a one stop shop, make my cherry pop
He's a sweet-talkin', sugar coated candy man
A sweet-talkin', sugar coated candyman

Se bop bop
Hey yeah
...

He's a one stop shop, makes my cherry pop
He's a sweet-talkin', sugar coated candy man oh
A sweet-talkin', sugar coated candyman

Woo yeah

Well by now I'm getting all bothered and hot
When he kissed my mouth he really hit the spot
He had lips like sugar cane
Good things come to boys who wait

Candy man can...
Candy man Candy man
Tarzan and Jane were swingin' on a vine
Sipping from a bottle of vodka double wine
Candy man, candy man

Sweet sugar candy man [whispered]
He's a one stop, gotcha hot, making all the panties drop
Sweet sugar candy man [whispered]
He's a one stop, got me hot, making my uh pop
Sweet sugar candy man [whispered]
He's a one stop, get it while it's hot, baby don't stop
Sweet sugar candy man [whispered]

He got those lips like sugar cane
Good things come for boys who wait

He's a one stop shop with a real big egh
He's a sweet-talkin', sugar coated candyman [x3]

Tarzan and Jane were swingin' on a vine [x2]
Sippin' from a bottle of vodka double wine [x2]
Jane lost her grip and a-down she fell [x2]
Squared herself away as she let out a yell [x2]

Bem, eu até sou daqueles que acham que a Christina Aguilera tem tudo para ser uma... bem, digamos que uma "menina mal comportada"... Nem sequer sou grande apreciador da música da miúda, mas esta canção faz-me bem!! Faz-me ficar bem disposto, não sei... E então, resolvi partilhá-la com todos os que fazem o obséquio de ainda visitar este cantinho que é meu e de todos vós.

B&A

Nuno

segunda-feira, 9 de julho de 2007

As Sete Maravilhas do Mundo Moderno

Pouca coisa se me oferece dizer acerca do acontecimento realizado ontem no grandioso Estádio da Luz, essa grande obra da nossa capital e que é pertença do Glorioso Benfica e que, concordando com o meu amigo Acácio (http://acaciojardim.blogspot.com/), devia ter sido, pelo menos, nomeado para uma das Sete Maravilhas de Portugal.

Assim sendo, deixo-vos apenas com uma imagem daquela que é, para mim, a minha preferida Maravilha do Mundo Moderno: o Taj Mahal.



E como sou danadinho para este tipo de coisas, fiz questão de participar na votação e, ainda maior loucura, gastar um ou dois euros no Certificado:



Agora, resta-nos nomear as Sete Maravilhas da Natureza (http://natural7wonders.com/) e, depois, votar nas nossas preferidas. Vamos a isso, pessoal!!

Voltem, que eu prometo voltar.
Beijos e abraços.

sábado, 7 de julho de 2007

O HI5 e os novos amigos

Hoje dei por mim a pensar no que era, afinal, o HI5... Não sei se cheguei bem à conclusão da verdadeira existência deste site tão usado actualmente... De todos os meus amigos com quem já falei acerca do HI5 apenas um resiste a ter uma página pessoal no dito. Pedro, és um resistente!! :-) Pareces um cliente meu que, quando lhe pedi o contacto mais fácil me respondeu "Ah, é mesmo o de casa! Se eu estiver, atendo; se não estiver, você liga outra vez noutra hora... É que eu não tenho telemóvel... Nem quero!"
Pois eu criei há tempos a minha página e tenho juntado por lá alguns amigos. Uns são colegas da faculdade, outros são vizinhos, outros não foram nem uma coisa nem outra mas são amigos que fui fazendo... Todos têm direito ao cantinho deles. LOL
O que muita gente não compreende e eu também não entendia, confesso, é o facto de termos na nossa página do HI5, registadas como amigos, pessoas que nunca vimos. Até ao dia em que adicionei o primeiro "amigo" desses... Não me recordo como tomei conhecimento dele mas devo ter deixado um qualquer comentário nalguma das suas fotos e acabámos a trocar comentários e, por fim, contactos do MSN. Como se revelou um tipo divertido e simpático, sem stresses, continuamos a falar diariamente pelo MSN e ainda me vai valer um desconto no alarme do carro quando o resolver comprar (Ah pois é, menino Rui, não te escapas!! LOL)
Entretanto, tenho por lá um "sobrinho adoptivo", um outro amigo que já tornei meu cliente e, a última "aquisição", um militar bem disposto (coisa rara) a quem deixei um comentário numa foto e que acabei por adicionar (Vasco, ainda vais ser meu cliente também, vais ver... eheheh)
E isto tudo para dizer o quê? De facto, quem tem já tantos amigos e conhecidos como eu, e quem me conhece sabe que não consigo dar vazão a tantas visitas e cafezinhos com o pessoal, não tem necessidade nenhuma de arranjar mais... Mas calha assim, que havemos de fazer. Ao acumularmos mais um "conhecido" que, porventura, se pode tornar um amigo, estamos a abrir os nossos horizontes, a tomar conhecimento de novas coisas, a falar de novos assuntos, etc... O que é bom!!
E como não tinha mais nada do que falar e me apetecia escrever, achei que este era um tema tão bom como qualquer outro. Já agora, leiam este texto, por favor:
http://www.jornalbriefing.iol.pt/noticia.php?div_id=3481&id=776445
Vou tentar escrever mais vezes e sobre assuntos mais interessantes, ok? eheheh Voltem que eu também volto.
Beijos e abraços

domingo, 20 de maio de 2007

All Over Again

Uma das melhores vozes da Irlanda e uma das melhores vozes lusitanas... Sem dúvida, uma das boas canções dos últimos tempos! Espero que gostem tanto como eu...

B&A

sexta-feira, 30 de março de 2007

Moonlight Shadow





Moonlight Shadow
Music and Lyrics by Mike Oldfield

Sung by Maggie Reilly

The last that ever she saw him,
Carried away by a moonlight shadow.
He passed on worried and warning,
Carried away by a moonlight shadow.
Lost in a riddle that Saturday night,
Far away on the other side.
He was caught in the middle of a desperate fight
And she couldn't find how to push through.

The trees that whisper in the evening,
Carried away by a moonlight shadow.
Sing a song of sorrow and grieving,
Carried away by a moonlight shadow.
All she saw was a silhouette of a gun,
Far away on the other side.
He was shot six times by a man on the run
And she couldn't find how to push through.

[ Chorus ]

I stay, I pray

See you in heaven far away.
I stay, I pray
See you in heaven one day.

Four a.m. in the morning,
Carried away by a moonlight shadow.
I watched your vision forming,
Carried away by a moonlight shadow.
Stars roll slowly in a silvery night,
Far away on the other side.
Will you come to terms with me this night,
But she couldn't find how to push through.

[ Repeat Chorus ]

Far away on the other side.

Caught in the middle of a hundred and five.
The night was heavy and the air was alive,
But she couldn't find how to push through.

Carried away by a moonlight shadow.
Carried away by a moonlight shadow.
Far away on the other side.
But she couldn't find how to push through.

Esta é, sem qualquer sombra de dúvida, uma das canções que faz parte do meu álbum de preferências... É daquelas canções que me recordo de ouvir em vários momentos da minha vida e, em quase todos, me fez alterar o meu estado de espírito... Sempre para melhor, tem piada.

Sem ser fã do Mike Oldfield, acho que esta é daquelas músicas intemporais e das mais conseguidas da carreira do dito. Fabulosa! Espero que gostem.

sábado, 24 de fevereiro de 2007

Mais três do Eurofestival

Talvez uma das melhores canções de sempre do Eurofestival... Chiara, a representante de Malta em 2005. Interpretação, letra e música, tudo da mesma pessoa. Só por esse facto já era de dignificar.




Jan Johansen, representante da Suécia no Eurofestival de 1995. Outras das melhores interpretações e uma das canções mais bonitas da história do Eurofestival.






Esta, sim, será mesmo a minha preferida desde então... Anabél Conde, representante de Espanha em 1995... Uma voz ímpar, uma interpretação perfeita, uma canção lindíssima... Não ganhou... mas arrecadou o 2º lugar!!

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2007

domingo, 4 de fevereiro de 2007

Decisões



Decisão, Desejo e Acção

A decisão é, na verdade, o que de mais próprio concerne a excelência e é melhor do que as próprias acções no que respeita à avaliação dos carácteres humanos. A decisão parece, pois, ser voluntária. Decidir e agir voluntariamente não é, contudo, a mesma coisa, pois, a acção voluntária é um fenómeno mais abrangente. É por essa razão que ainda que tanto as crianças como os outros seres vivos possam participar na acção voluntária, não podem, contudo, participar na decisão. Também dizemos que as acções voluntárias dão-se subitamente, mas não assim de acordo com uma decisão. Os que dizem que a decisão é um desejo, ou uma afecção, ou anseio, ou uma certa opinião, não parecem dizê-lo correctamente, porque os animais irracionais não tomam parte nela. Por outro lado, quem não tem autodomínio age cedendo ao desejo, e, desse modo, não age de acordo com uma decisão. Finalmente, quem tem autodomínio age, ao tomar uma decisão, mas não age, ao sentir um desejo. Um desejo pode opor-se a uma decisão, mas já não poderá opor-se a um outro desejo. O desejo tem em vista o que é agradável e o que é desagradável. A decisão, contudo, não é feita em vista do desagradável nem do agradável.
Aristóteles, in 'Ética a Nicómaco'

O texto de Aristóteles, como o de qualquer outro pensador da Antiguidade, nem sempre é muito simples e claro e nem sempre ajuda a que se faça Luz nos cérebros menos habituados a semelhente leitura. Li e reli... e voltei a ler... e entendi, creio. O que me levou a escolher este texto para publicar foi exactamente um dos temos tratados nele: a decisão.
De facto, a decisão, seja ela sobre o que for, é sempre um acto voluntário, fruto ou não de um impulso, que nos faz andar para a frente. Não me orgulho de todas as decisões que tomei ao longos da vida... Mas também não me costumo arrepender delas; se naquela altura em que foram tomadas me faziam sentido, então é porque eram as que eu achava correctas nessa altura.
Tenho a certeza que, mesmo não me arrependendo, daqui a uns tempos vou lamentar a decisão que tomei na terça-feira passada... Que seja!! O lamento também faz parte da aprendizagem e do crescimento de cada ser humano. Duma coisa tenho a certeza: neste momento foi a decisão correcta, se não quero ferir e ferir-me mais ainda. Nenhum de nós merecia o que está a acontecer... Mas a vida é mesmo assim, tem destas fases menos boas...
Decerto ainda um dia havemos de olhar para trás e sorrir... E pensar "que tolos fomos..."

sábado, 27 de janeiro de 2007

"O Beijo"

O Beijo (Der Küss)
Hoje deixo-vos com o meu quadro preferido: "O Beijo" ou, no original, "Der Küss", pintado entre 1907 e 1908 por Gustav Klimt, um pintor simbolista austríaco.
Não vos sei dizer por que razão esta pintura me encanta... Sei, simplesmente, que me fascina desde a primeira vez que o vi. Tomei conhecimento com a obra de Klimt através de um filme que é um dos que me faz sentir aquele nozinho na garganta e os olhos encherem-se de água: "Dying Young" ou, numa tradução pouco feliz, "A Escolha do Amor", com a "grande" Julia Roberts e o Campbell Scott.
É, de facto, uma imagem que terei um dia na minha casa. Espero que gostem e que sintam a curiosidade de conhecer a obra de klimt tal como eu senti.

terça-feira, 2 de janeiro de 2007

O primeiro post de 2007

Este não é o primeiro post de 2007, mas sim o segundo! Será o primeiro para quem, a partir de hoje, ler este blog...
O primeiro post de 2007 foi escrito ontem num acesso de raiva, de desamor, de sentimento de perda, de ciúmes, enfim, de muita coisa que não quero sentir e que sei que não deveria sentir. Seria cobardia da minha parte manter aquele post esperando que um texto fosse falar por mim.
Peço desculpa às três pessoas (Paulo, Mafalda e Patrícia) que tiveram a amabilidade de comentar o dito post. Mas a minha consciência ditou-me que o deveria apagar.
Porque tudo o que tenho para te dizer não tem que o ser através de um blog que nem sei se lês, mas sim cara-a-cara um dia que tenhamos oportunidade de o fazer.
Prometo que da próxima vez o tema será mais agradável.