quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Uma mensagem de Luz

Hoje, ao abrir a caixa de e-mail, tinha mais um e-mail da Alexandra Solnado... Sim, a filha desse grande actor que foi Raúl Solnado. Há uns tempos inscrevi-me no site dela e, semanalmente, recebo a "mensagem da semana". Confesso que nunca liguei muito ao conteúdo destes e-mails semanais. Se calhar porque a minha tranquilidade não me fazia dar-lhes a devida atenção. Mas, como sempre me aconteceu, quando algo não está no seu devido lugar parece que "algo" se encarrega de me mostrar o caminho a seguir.


A mensagem desta semana tem por título "O Teu Elemento" e é a seguinte:


"Fizeste o que devia ser feito. Apesar de tudo, das dificuldades, dos obstáculos e da tua própria resistência, fizeste o que devia ser feito. Apesar da tristeza. Sobretudo, apesar da tristeza. Fizeste o que tinhas de fazer para voltar à tua frequência original, para voltar ao teu elemento, para voltar a ti. Porque uma pessoa que não está na sua frequência, que não está no seu elemento, está descentrada, não se foca no seu centro energético e humanamente pára de viver.


Porque a vida é uma aventura, mas só para quem consegue viver dentro de si próprio. Até pode ir aos outros, até pode sair de si de vez em quando. Mas tem de voltar. Tem de saber voltar. E, fundamentalmente, tem de gostar de voltar. Tem de gostar do que encontra. Porque, se não gostar, não quererá ficar aí. E quem não quer ficar, foge. E foge para fora. Para os outros. Para as coisas da matéria.


Não te esqueças de que a matéria é como um filme. Tem luz e cor. Tem som. Tem movimento. Dentro de ti é escuro, não há movimento não tem cor. Mas é subtil e brilha. E a subtileza e o brilho são a chave do céu. Sempre que focas a tua atenção para fora de ti, e vais atrás do filme, da vida, estás a ir atrás do movimento, da luz, do som, desces à frequência da matéria - que, como os filmes, é pura ilusão.


Cá em cima é que está a verdade. Dentro de ti é que está a verdade. Nesta dimensão aparentemente escura e pesada, está a chave da tua felicidade. E quanto mais tempo passares nela, melhor vais percebê-la e mais valor darás ao brilho e à subtileza. Sabes que a matéria é tudo menos subtil. E daqui a um tempo, quando aprenderes a respeitar essa tua dimensão interior, quando aprenderes a voltar, vais poder começar a ir.


Para já, fica. Fica em ti. Escolhe-te a ti em detrimento de tudo o resto. Fica. Fica. E um dia, à força de tanto te conheceres, de tanto te sentires, vais saber que não há absolutamente mais nenhum lugar para ir. Porque eu estou aí."



Acho que esta é mais uma das poucas coisas que me fez total sentido hoje!! Há mensagens que nos caem do Céu - ou sei lá de onde - e que encaixam perfeitamente na nossa vida...


Obrigado, Senhor, por tudo o que sou, por todo o caminho que me fazes percorrer e que sei ser o correcto. Cada vez mais, o caminho correcto.


Voltem sempre.


B&A

2 comentários:

Patrícia disse...

meu querido, li várias vezes o texto e concordo com muito do que diz. Temos efectivamente de que gostar de nós e de nos conhecermos , sentirmos e escolhermos. Mas não podemos esquecer os outros, pois às vezes parte de nós está nos outros e é tão bom quando isso acontece. Isso também tem que ser estimado e acarinhado.
Tu és um grande exemplo disso: o melhor amigo que podemos ter, um grande exemplo.
beijos enormes
Grilinha

Nuno Revés disse...

Minha querida Grilinha... Tens razão, como quase sempre! Mas o texto fala exactamente disso, de como podemos coexistir. Só que, para podermos Estar com os outros temos de saber Estar, em primeira instância, connosco. Depois, sim, fazermos as "viagens" aos outros e saber sempre voltar e, mais do que isso, aceitarmo-nos como somos. Isso, sim, é a plenitude... ou quase. =)

E eu sou apenas como os demais, tenho Bom e Mau em mim, acerto e erro como qualquer mortal e nem almejo que seja de outra forma; é isso que faz de mim o que sou, é isso que faz de mim humano. Tento ser melhor a cada dia; nem todos os dias se consegue.

Obrigado por seres a Amiga que és! Creio que isto diz tudo!

Beijos repenicados, Grilinha. =)