quarta-feira, 20 de outubro de 2010

"O Maior Bem" - Florbela Espanca


Porque hoje apetece-me homenagear a poetisa alentejana que mais clamou por Amor, que mais o escreveu...


Este querer-te bem sem me quereres,
Este sofrer por ti constantemente,
Andar atrás de ti sem tu me veres
Faria piedade a toda a gente.

Mesmo a beijar-me a tua boca mente...
Quantos sangrentos beijos de mulheres
Pousa na minha a tua boca ardente,
E quanto engano nos seus vãos dizeres!...

Mas que me importa a mim que me não queiras,
Se esta pena, esta dor, estas canseiras,
Este mísero pungir, árduo e profundo,

Do teu frio desamor, dos teus desdéns,
É, na vida, o mais alto dos meus bens?
É tudo quanto eu tenho neste mundo?


Florbela Espanca, in "A Mensageira das Violetas"

2 comentários:

ACC disse...

A Senhora Dona Florbela Espanca... essa grande mulher que escreveu sobre o amor como mais ninguem. OK vou sou ali dessenterrar um livro com os poemas dela e relê-lo. Beijoco-te

Ursinho de peluche disse...

Espectacular... :) E o Amor, doi tanto não é? :)